link para a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da SaúdeImagem Dicas em Sa˙deClique aqui para imprimirClique aqui para fechar a página
 link para a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde Elaborada em março de 2013
Aumenta a letra do texto Diminui a letra do texto
Insolação

A insolação é uma condição séria e fatal causada pelo excesso de exposição ao sol e ao calor intenso; ocorre quando a temperatura corporal aumenta rapidamente, o mecanismo de transpiração falha e o corpo não consegue se resfriar.


Sintomas que surgem lentamente:
- dor de cabeça; tontura; náusea; pele quente e seca (não há suor); pulso rápido; temperatura elevada; distúrbios visuais; confusão.

Sintomas que surgem bruscamente:
- respiração rápida e difícil; palidez (às vezes desmaio); temperatura do corpo elevada; extremidades arroxeadas; eventualmente pode ocorrer coma.


Como agir em casos de insolação:
O objetivo inicial é baixar a temperatura corporal, lenta e gradativamente.

- remover o acidentado para um local fresco, à sombra e ventilado;
- remover o máximo de peças de roupa;
- se estiver consciente, deverá ser mantido em repouso e recostado (cabeça elevada);
- pode-se oferecer bastante água fria ou gelada ou qualquer líquido não alcoólico;
- se possível, deve-se borrifar água fria em todo o corpo do acidentado delicadamente;
- podem ser aplicadas compressas de água fria na testa, pescoço, axilas e virilhas;
 - tão logo seja possível, o acidentado deverá ser imerso em banho frio ou envolto em panos ou roupas encharcadas;

Em casos graves, procurar atendimento médico de emergência.
Prevenção:


- evitar permanecer sob o sol nos horários mais quentes do dia (entre 10 e 16 horas);
- beber mais líquidos do que sua sede sinaliza, evitando bebidas alcoólicas (elas provocam perda de líquidos);
- usar roupas leves e claras, de algodão;
- consumir alimentos leves, como frutas e verduras.

 IMPORTANTE