link para a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da SaúdeImagem Dicas em Sa˙deClique aqui para imprimirClique aqui para fechar a página
 link para a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde Data de elaboração: Fevereiro 2005
Aumenta a letra do texto Diminui a letra do texto
Parasitoses Intestinais

São doenças causadas por vermes e protozoários. A contaminação se dá de várias formas, sendo que a principal é a ingestão de alimentos ou água contaminada e através da pele por ferimentos pequenos.

Seja pela ausência ou precariedade de saneamento básico, seja por questões que envolvam os cuidados com higiene individual ou de instalações (reservatórios para água e meios de preparo/ conservação dos alimentos), tudo aquilo que ingerimos pode estar contaminado por microorganismos e causar doenças. É importante destacar o fato de que o número de casos dessas doenças é sempre bem maior nas áreas de baixas condições sócio-econômicas e carência de saneamento básico, incluindo-se o tratamento da água, do esgoto, do lixo e o controle de vetores, particularmente moscas, ratos e baratas.

Sintomas:

De modo geral, a maioria das pessoas infectadas se apresenta com quadro de dor abdominal, cólicas, náuseas, vômitos, diarréias, perda de peso, anemia, febre e sintomas respiratórios. O tratamento é feito com medicamentos antiparasitários específicos após a identificação do agente causador.

Prevenção:

A prevenção das parasitoses exige medidas simples, mas é preciso que se crie o hábito de executá-las rotineiramente. As principais são:

  • · lavar as mãos antes das refeições, antes de manipular e preparar alimentos, antes do cuidado de crianças e após ir ao banheiro ou trocar fraldas;
    · andar sempre com os pés calçados;
    · cozinhar bem os alimentos. Carnes somente bem passadas;
    · lavar com água potável os alimentos que serão consumidos crus e se possível deixe-os de molho por 30 minutos em água com hipoclorito de sódio a 2,5%;
    · beber somente água filtrada ou fervida;
    manter limpa a casa e terreno ao redor, evitando a presença de insetos e ratos;
    · conservar as mãos sempre limpas, as unhas aparadas, evitar colocar a mão na boca;
    não deixar as crianças brincarem em terrenos baldios, com lixo ou água poluída.

    Do ponto de vista da comunidade, a prevenção se faz através de:

    · educação para a saúde;
    · proibição do uso de fezes humanas para adubo;
    · saneamento básico a toda população;
    · condições de moradia compatíveis com uma vida saudável.

 IMPORTANTE
  •  Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As
  •  informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.

  •  Fonte:

    - Secretaria de Estado da Saúde do Rio de Janeiro
    Dica sugerida pela usuária Tatiana Amaral
  •  Sugira um tema: grupofocal@saude.gov.br
  •  Créditos: Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde