Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2012 > IS nº 01 > EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM
Início do conteúdo da página

DESIGUALDADES EM SAÚDE

Publicado: Terça, 12 de Maio de 2015, 17h25 | Acessos: 1689

CLASSE SOCIAL

005
SANTOS, José Alcides Figueiredo. Classe social e desigualdade de saúde no Brasil. Revista Brasileira de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 26, n. 75, p. 27-55, fev. 2011. Disponível em Scielo

O trabalho investiga as assimetrias de classe social na distribuição do estado de saúde da população brasileira. Modelos de regressão logística são estimados para determinar a relação entre a posição de classe e a autoavaliação do estado de saúde. De um lado, as relações de propriedade, o exercício de autoridade e a posse de qualificações escassas minimizam as ocorrências de estados negativos saúde, assim como, de outro lado, o trabalho tipicamente explorado e a exclusão do controle de recursos econômicos geram desvantagens relativas de saúde. As categorias de classe social fazem emergir uma importante fonte de variação na distribuição das chances de saúde que é independente e adicional aos indicadores de indicadores usuais nos estudos de saúde, como grupos de renda relativa, bens acumulados e educação. As evidências obtidas são favoráveis à proposição sociológica de que esta divisão social fundamental é capaz de enfeixar múltiplas dimensões e trajetórias que determinam consequências de saúde.

Fim do conteúdo da página