Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2012 > IS nº 01 > RECÉM-NASCIDO DE BAIXO PESO
Início do conteúdo da página

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Publicado: Terça, 12 de Maio de 2015, 17h39 | Acessos: 1356

POLÍTICAS PÚBLICAS

016
NOVELLINO, Maria Salet Ferreira. Um estudo sobre as mães adolescentes brasileiras. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 21, n. 1, p. 299-318, 2011. Disponível em Scielo

O artigo analisa as mães-adolescentes, relacionando seus dados sociodemográficos com os rendimentos mensais dos domicílios onde vivem. Trata-se de uma pesquisa quantitativa na qual se utilizaram dados secundários da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2001 e de 2008. Consideram-se mães-adolescentes aquelas que já haviam tido filhos nascidos vivos à época das pesquisas, que estão sendo estudadas no que tange a seu comportamento reprodutivo; frequência à escola; anos de estudo; condição no domicílio e condição de ocupação. Para observar a influência da origem socioeconômica sobre o comportamento reprodutivo das mães-adolescentes, bem como sobre os outros aspectos acima mencionados, estas foram desagregadas de acordo com o rendimento mensal dos domicílios onde viviam. Todas as informações sobre as mães-adolescentes foram comparadas com aquelas sobre as adolescentes na mesma faixa etária que não haviam tido filhos nascidos vivos, separadas em dois grupos etários: 15 a 17 e 18 a 19 anos.

Fim do conteúdo da página