Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2012 > IS nº 04 > POLÍTICA DE SAÚDE
Início do conteúdo da página

PROMOÇÃO DA SAÚDE

Publicado: Quarta, 13 de Maio de 2015, 17h15 | Acessos: 1342

QUALIDADE DE VIDA; SAÚDE DA FAMÍLIA

111
RODRIGUES, Carol Cardoso; RIBEIRO, Kátia Suely Queiroz Silva. Promoção da saúde: a concepção dos profissionais de uma unidade de saúde da família. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 10, n. 2, p. 235-255, jul./out. 2012. Disponível em Scielo

Este artigo tem como objetivo analisar as concepções que norteiam as práticas de promoção da saúde dos profissionais de uma unidade de saúde da família em João Pessoa, Paraíba, Brasil. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, com técnicas de entrevista e observação participante, tendo como instrumentos a entrevista semiestruturada e o diário de campo. A coleta dos dados ocorreu em abril e maio de 2010. Os informantes-chave foram seis membros da comissão gestora de uma atividade de promoção da saúde e outros dois profissionais, indicados pela comissão, totalizando oito entrevistados. As entrevistas e o diário de campo foram analisados com base no método de análise de discurso. As categorias de análise foram concepções de promoção da saúde, conhecimento da Política Nacional de Promoção da Saúde e ações de promoção da saúde do planejamento à execução. Teve como referencial teórico os documentos das conferências internacionais sobre promoção da saúde e a Política Nacional de Promoção da Saúde. Percebeu-se que os entrevistados tinham um conceito ampliado de saúde, que influencia diretamente a concepção de promoção da saúde; entretanto, há incoerência entre o discurso e a prática. Espera-se que este estudo contribua para uma reflexão das atividades de promoção da saúde desenvolvidas pelos profissionais.

Fim do conteúdo da página