Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

SANEAMENTO

Publicado: Terça, 12 de Maio de 2015, 14h34 | Acessos: 1816

INDICADORES; SAÚDE PÚBLICA; AMÉRICA LATINA

022
TEIXEIRA, Júlio César; GOMES, Maria Helena Rodrigues; SOUZA, Janaina Azevedo de. Associação entre cobertura por serviços de saneamento e indicadores epidemiológicos nos países da América Latina: estudo com dados secundários. Revista Panamericana de Salud Pública, Washington, v. 32, n. 6, p. 419-425, dic. 2012. Disponível em Scielo

OBJETIVO: Estudar a associação entre cobertura por serviços de saneamento básico e indicadores epidemiológicos nos países da América Latina, utilizando dados secundários da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) relativos ao período de 2005 a 2010. MÉTODOS: Realizou-se um estudo ecológico incluindo dados de 21 países da América Latina, com população total estimada de 596 milhões de habitantes. Foram analisadas: mortalidade infantil em menores de 1 ano em 2008, mortalidade em menores de 5 anos em 2008 e mortalidade por enfermidades diarreicas agudas em menores de 5 anos em 2008. Esses indicadores foram analisados por meio de sua correlação "um a um" com indicadores de cinco classes de fatores de risco (demográficos, socioeconômicos, de saúde infantil, de gasto público com saúde e de cobertura por serviços de saúde e saneamento). RESULTADOS: Os valores médios para a região foram de 18,2 óbitos de crianças menores de 1 ano por 1 000 nascidos vivos, 23,5 óbitos de menores de 5 anos por 1 000 nascidos vivos e mortalidade de 5,8% por enfermidades diarreicas agudas em menores de 5 anos. Quanto maior a cobertura populacional por serviços de esgotamento sanitário e por sistemas de abastecimento de água, menor a mortalidade infantil e menor a taxa de mortalidade de menores de 5 anos de idade. Quanto maior a taxa de crescimento anual da população, maior a mortalidade por enfermidades diarreicas agudas em menores de 5 anos.CONCLUSÕES: A melhoria da saúde pública na América Latina depende da ampliação do acesso aos serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.

Fim do conteúdo da página