Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

SAÚDE DO IDOSO

Publicado: Terça, 12 de Maio de 2015, 16h58 | Acessos: 1621

SATISFAÇÃO PESSOAL; CAPACIDADE FUNCIONAL

112
PINTO, Juliana Martins; NERI, Anita Liberalesso. Doenças crônicas, capacidade funcional, envolvimento social e satisfação em idosos comunitários: Estudo Fibra. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 12, p. 3449-3460, dez. 2013. Disponível em Scielo

O objetivo deste artigo é descrever variações em medidas de doenças crônicas, capacidade funcional, envolvimento social e satisfação com relação à memória, capacidade de resolver problemas, relações sociais, ambiente, serviços de saúde e transportes, conforme gênero, idade e renda familiar, e analisar correlações entre envolvimento social e capacidade funcional, conforme gênero e idade, em idosos independentes, com 65 anos e mais, recrutados na comunidade. Foram submetidos 2.472 idosos sem déficit cognitivo, integrantes de amostras probabilísticas de sete localidades brasileiras a medidas de autorrelato sobre todas as variáveis, com exceção de força de preensão palmar e velocidade da marcha, avaliadas por testes objetivos. A idade média foi 72,2 ± 5,5 anos e a renda 3,9 ± 4,9 SM; 65,7% eram mulheres, que apresentaram mais doenças, pior desempenho funcional e maior envolvimento social do que os homens. Os de 80 anos ou mais e os mais pobres tiveram pior desempenho funcional e menor envolvimento social. Houve correlação entre capacidade funcional e envolvimento social. Renda relacionou-se com satisfação com memória, solução de problemas, serviços de saúde e transportes. Saúde e satisfação interagem na velhice, influenciando padrões de atividade e de envolvimento social.

Fim do conteúdo da página