Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2015 > IS nº 01 > AVALIAÇÃO EM SAÚDE
Início do conteúdo da página

HIGIENE DAS MÃOS

Publicado: Segunda, 11 de Maio de 2015, 17h10 | Acessos: 2032

SEGURANÇA DO PACIENTE; PESSOAL DE SAÚDE; PEDIATRIA

013
BOTENE, Daisy Zanchi de Abreu; PEDRO, Eva Neri Rubim. Os profissionais da saúde e a higienização das mãos: uma questão de segurança do paciente pediátrico. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 35, n. 3, p. 124-129, set. 2014. Disponível em Scielo

Estudo qualitativo descritivo com objetivo de analisar como a formação acadêmica sobre a higienização das mãos (HM) contribui para a segurança do paciente pediátrico. Realizado em um hospital universitário do sul do Brasil, nas unidades de internação pediátrica no período de agosto a dezembro de 2012. Participaram 16 profissionais da saúde (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas). Para a coleta das informações, utilizou-se entrevista semiestruturada. Os dados foram organizados pelo software QSR Nvivo e analisados pela técnica de análise temática de conteúdo. Os resultados permitiram elencar duas categorias temáticas: "A HM e a formação acadêmica do profissional de saúde"; e "A HM e a vida profissional". Neste manuscrito será apresentada a primeira. Constatou-se que a formação acadêmica contribui de forma pouco efetiva para a criação de uma cultura de segurança do paciente. Existem lacunas, sob a ótica dos profissionais, durante o processo formativo quanto a temática da higienização das mãos. A mesma é tratada de forma pouco eficaz e significativa, para o aprendizado como parte inerente da profissão. Recomenda-se que para tal introjeção dos futuros profissionais, seja importante uma abordagem de forma transversal, contínua, sistemática e foco de avaliações sobre a durante toda a formação, assim como tema de reflexões para os formadores em saúde.

Fim do conteúdo da página