Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2017 > IS nº 01 > TECNOLOGIA BIOMÉDICA
Início do conteúdo da página

ADULTO JOVEM

Publicado: Terça, 14 de Fevereiro de 2017, 10h59 | Acessos: 731

MORTALIDADE; CONDIÇÕES SOCIAIS

001
PEREIRA, Fabiano Neves Alves; QUEIROZ, Bernardo Lanza. Diferenciais de mortalidade jovem no Brasil: a importância dos fatores socioeconômicos dos domicílios e das condições de vida nos municípios e estados brasileiros. Cadernos de Saúde Pública [online], v. 32, n. 9, e00109315. Epub 10-Out-2016. Disponível em: Scielo

Neste artigo, analisou-se a relação entre o nível socioeconômico dos domicílios e das condições sociais locais com o risco de morte de jovens brasileiros. Foram utilizados os dados de óbitos ocorridos nos últimos 12 meses coletados pelo Censo Demográfico de 2010 para realizar a análise em nível local. A análise dos dados foi feita com base em modelos hierárquicos que possibilitaram identificar a contribuição das condições sociais dos domicílios, municípios e estado de residência na mortalidade de jovens no Brasil. Os resultados indicam que as diferenças nos níveis de status socioeconômico entre os domicílios são responsáveis por mais de 90% da variabilidade no risco de relato de óbito jovem pelo domicílio. Além disso, os resultados mostram que residir em uma localidade com baixo nível socioeconômico aumenta as chances de ocorrência de relato de óbito de jovens pelos domicílios de qualquer nível social no período.

Fim do conteúdo da página