Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

ACOLHIMENTO

Publicado: Segunda, 07 de Agosto de 2017, 11h44 | Acessos: 43

PERÍODO PÓS-PARTO; SAÚDE DA MULHER

061
CORREA, Maria Suely Medeiros; FELICIANO, Katia Virginia de Oliveira; PEDROSA, Evelyne Nascimento; SOUZA, Ariani Impieri de. Acolhimento no cuidado à saúde da mulher no puerpério. Cadernos de Saúde Pública [online]. 2017, v. 33, n. 3, e00136215. Epub 03-Abr-2017. Disponível em Scielo

Este artigo objetivou compreender percepções e práticas relativas ao acolhimento no cuidado puerperal à mulher. Ele é parte de pesquisa qualitativa mais ampla, fundamentada em Gadamer, efetuada de outubro de 2012 a setembro de 2013, em Recife, Pernambuco, Brasil, com observação participante e entrevista semiestruturada. Participaram equipe de saúde da família (médica, enfermeira e cinco agentes de saúde) e dez mulheres (18 anos e mais, último trimestre da gestação, pré-natal com a equipe). As categorias empíricas foram: acesso ao cuidado e demandas e necessidades de saúde. Os resultados destacam insatisfação com a visita domiciliar: tardia, sem priorização, médica/enfermeira ausente, assistemática e descontinuada; falta de consulta puerperal e acesso difícil ao médico. Há desagrado com a desvalorização das necessidades de saúde femininas: atenção focada no bebê, escassez de exame físico e anamnese, orientações insuficientes e comunicação limitada. A incipiência do acolhimento mostra a necessidade de transformar as práticas da equipe para conferir visibilidade à mulher, qualificando o cuidado puerperal.

Fim do conteúdo da página