Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2017 > IS nº 04 > INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA
Início do conteúdo da página

PRÁTICA AVANÇADA DE ENFERMAGEM

Publicado: Segunda, 06 de Novembro de 2017, 16h43 | Acessos: 2577

ENFERMAGEM DE ATENÇÃO PRIMÁRIA; ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

108
OLDENBURGER, David et al. Estratégia para a implementação da enfermagem de práticas avançadas em atenção primária à saúde na América Latina e no Caribe. Revista Panamericana de Salud Pública, Washington, v. 41, e40. Epub 08-Jun-2017. Disponível em Scielo

A enfermagem de práticas avançadas (EPA) é um termo usado para descrever uma variedade de funções possíveis para profissionais de enfermagem atuando em nível avançado de prática. Historicamente, as funções dos EPAs evoluíram informalmente pela necessidade de melhorar o acesso aos serviços de saúde para populações em risco, desfavorecidas, e em comunidades rurais subatendidas e locais remotos. Para atender às necessidades de saúde, principalmente aquelas relacionadas com a atenção primária à saúde (APS), os profissionais de enfermagem adquiriram habilidades adicionais através da experiência prática e, com o passar do tempo, desenvolveram um escopo de prática ampliado. Mais recentemente, as funções dos EPAs foram desenvolvidas de maneira mais formal através do estabelecimento de programas de pós-graduação para proporcionar as competências e padrões de prática acordados. Espera-se que a introdução da enfermagem de práticas avançadas impulsione a APS em toda a América Latina e Caribe, onde poucas destas funções existem. A finalidade deste artigo é traçar as linhas gerais de uma estratégia de implementação para orientar e apoiar a introdução da EPA em atenção primária na América Latina e no Caribe. A estratégia inclui a adaptação de uma estrutura existente, utilização de evidências científicas recentes e aplicação de conhecimento de especialistas a respeito da EPA e da APS. A estratégia consta de nove passos. Cada passo inclui uma perspectiva nacional, centrada na participação direta do país no planejamento e desenvolvimento da força de trabalho de saúde e na implementação. Além disso, cada passo incorpora uma perspectiva internacional para incentivar países nos quais já há programas e funções consagrados de EPA a colaborarem com o desenvolvimento da força de trabalho de saúde em nações onde não há enfermagem de práticas avançadas.

Fim do conteúdo da página