Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2018 > IS nº 01 > ACESSO AOS SERVIÇOS DE SAÚDE
Início do conteúdo da página

ATENÇÃO À SAÚDE

Publicado: Quarta, 07 de Fevereiro de 2018, 15h31 | Acessos: 694

TRANSTORNOS RELACIONADOS AO USO DE SUBSTÂNCIAS; SAÚDE MENTAL; CENTROS DE TRATAMENTO DE ABUSO DE SUBSTÂNCIAS; POLÍTICAS PÚBLICAS

010
COSTA, Pedro Henrique Antunes da; RONZANI, Telmo Mota; COLUGNATI, Fernando Antonio Basile. “No papel é bonito, mas na prática…” Análise sobre a rede de atenção aos usuários de drogas nas políticas e instrumentos normativos da área.  Saúde & Sociedade, São Paulo, v. 26, n. 3, p. 738-750, jul./set. 2017. Disponível em Scielo

Este estudo objetivou compreender como as redes de atenção aos usuários de drogas são apresentadas nas atuais políticas brasileiras sobre o tema. Trata-se de uma pesquisa documental com abordagem qualitativa, tendo sido os resultados agrupados em três categorias: caracterizações gerais sobre as redes de atenção aos usuários de drogas; componentes da rede; e modelo de atenção. De maneira geral, os documentos analisados expressam que as redes devem ser constituídas por diferentes níveis e dispositivos, diversificando as estratégias e modalidades de cuidado, e buscando o estabelecimento da integralidade de acordo com as características socioculturais e dos sujeitos. Contudo, contradições foram constatadas no que se refere aos modelos assistenciais, intersetorialidade, relação entre Estado, terceiro setor e iniciativa privada, e concepção sobre determinados dispositivos. Neste sentido, há que se pensar em empregar tais documentos de maneira crítica com o intuito de absorver as dificuldades ainda existentes para sua efetiva concretização, o que significa um constante exercício de ação e reflexão, repensando, inclusive, as inter-relações entre papel e prática.

Fim do conteúdo da página