Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2019 > IS nº 04 > AGROQUÍMICOS
Início do conteúdo da página

AGROQUÍMICOS

Publicado: Terça, 15 de Outubro de 2019, 12h31 | Acessos: 78

SAÚDE DO TRABALHADOR; PRODUÇÃO AGRÍCOLA

093
CORCINO, Cícero Oliveira et al. Avaliação do efeito do uso de agrotóxicos sobre a saúde de trabalhadores rurais da fruticultura irrigada. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 24, n. 8, p. 3117-3128, ago. 2019. Disponível em Scielo

O presente estudo refere-se ao impacto do uso de agrotóxicos sobre a saúde humana no Submédio do Vale do São Francisco. Por meio de entrevistas objetivou-se analisar a influência dos condicionantes sociais, culturais e econômicos no processo saúde-doença dos trabalhadores expostos a agrotóxicos. Para a coleta de dados foram entrevistados 339 trabalhadores rurais de perímetros irrigados dos municípios de Juazeiro-BA e Petrolina-PE. Todos do sexo masculino, sendo 182 (53,7%) proprietários rurais e 157 (46,3%) empregados, predominando indivíduos entre 40 e 59 anos entre os proprietários e abaixo de 39 anos entre os trabalhadores. Mais de 50% apresentou baixo nível de escolaridade e 55,2% tinha rendimentos mensais menor ou igual a 2 salários mínimos. Muitos sabem da importância do uso de EPIs e da obrigatoriedade do receituário agronômico para a utilização e a compra de agrotóxicos, entretanto cerca de 40% não usam EPIs ou fazem uso de forma incompleta e 28,9% não apresentam receituário durante a compra. Mais de 9% dos participantes relataram casos de intoxicação, no entanto, menos de 7% procuraram atendimento especializado. Os trabalhadores sabem que o uso de agrotóxicos nas lavouras os expõem a situações de risco, mas essa informação não é suficiente para alterar a conduta no exercício laboral.

Fim do conteúdo da página