Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2020 > IS nº 03 > DOADORES DE SANGUE
Início do conteúdo da página

DOADORES DE SANGUE

Publicado: Quarta, 15 de Julho de 2020, 13h31 | Acessos: 78

HOMOSSEXUALIDADE; DIREITOS HUMANOS; SAÚDE PÚBLICA; BIOÉTICA; EQUIDADE EM SAÚDE

076
SOUZA JUNIOR, Edison Vitório de et al. Proibição de doação sanguínea por pessoas homoafetivas: estudo bioético. Revista Bioética, Brasília, v. 28, n. 1, p. 89-97, jan./mar. 2020. Disponível em Scielo

Este estudo teve o objetivo de identificar e discutir aspectos bioéticos que envolvem a proibição de doação sanguínea por pessoas homoafetivas. Trata-se de revisão integrativa da literatura, com abordagem crítico-reflexiva de artigos disponíveis na Biblioteca Virtual em Saúde e publicados entre 2013 e 2018. Foram selecionados sete estudos que contemplaram a temática, a partir dos quais surgiram quatro categorias: “inaptidão para doação de sangue”; “só homossexuais praticam sexo anal?”; “saúde pública ou heterossexismo na saúde?”; e “considerações da bioética principialista para doação sanguínea de pessoas homoafetivas”, remetendo aos quatro pilares da teoria principialista. A bioética promove reflexões sociais, direciona linhas de pensamento ou questionamento e cria novos espaços para discussão do assunto. Os dilemas envolvidos nessa abordagem dizem respeito à negação dos quatro pilares bioéticos aos sujeitos homoafetivos, induzindo maleficência a esse grupo vulnerável e aos receptores do tecido sanguíneo.

 

Fim do conteúdo da página