Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2021 > IS nº 01 > ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA
Início do conteúdo da página

ACIDENTES OFÍDICOS

Publicado: Sexta, 15 de Janeiro de 2021, 11h57 | Acessos: 88

ANTIVENENOS; PROPRIEDADE INTELECTUAL; INSTITUTOS DE PESQUISA

002
VAZ, Vitor Hugo da Silva; BRAZIL, Osíris Ashton Vital; PAIXÃO, Ana Eleonora Almeida. Propriedade intelectual do soro antiofídico: a efetividade a partir da correlação entre os investimentos do governo federal nos principais institutos responsáveis pela produção do soro e realização de pesquisas para o tratamento de acidentes ofídicos no brasil, com relação ao número de vítimas fatais dos acidentes. Cadernos Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 28, n. 3, p. 409-421, jul./set. 2020. Disponível em Scielo

Introdução: O envenenamento por picada de serpentes é um latente problema de saúde pública em nível global. Neste contexto, o Brasil se apresenta como referência mundial no tratamento deste tipo de acidente. É importante destacar que o tratamento de acidentes ofídicos no país foi evidenciado a partir dos estudos do sanitarista Vital Brazil, que patenteou o tratamento e doou para o Estado brasileiro. Mas, qual o impacto este ato gerou para a sociedade, já que a gestão da patente se tornou obrigação do Estado? Objetivo: A partir de uma análise da evolução do tratamento do ofidismo, verificar a correlação entre os investimentos do Governo Federal nos principais institutos responsáveis pela produção do soro e realização de pesquisas para o tratamento de acidentes ofídicos no Brasil, com relação ao número de vítimas fatais dos acidentes. Método: Realizou-se uma análise de correlação estatística, tendo como base acidentes e óbitos decorrentes dos acidentes ofídicos e os investimentos do governo nos principais institutos produtores de soros antipeçonhentos, no período de 1998 a 2017. Resultados: Os resultados mostraram que há uma franca evolução no número de acidentes decorrentes dos acidentes ofídicos no Brasil entre 1998 e 2017. Conclusão: Existe correlação positiva entre os investimentos do Governo Federal nos principais institutos responsáveis pela produção do soro e realização de pesquisas para o tratamento de acidentes ofídicos no Brasil, com relação ao número de vítimas fatais dos acidentes.

Fim do conteúdo da página