Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA

Publicado: Segunda, 18 de Maio de 2015, 11h30 | Acessos: 1400

GESTANTES; HIV

002
ROMEU, Geysa Aguiar; PAIVA, Larissa Varela de; FE, Mariana Mota Moura. Pharmaceutical care to pregnant women carrying human immunodeficiency virusBrazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, São Paulo, v. 45, n. 3, p. 593-602, July/Sept. 2009. Disponível em Scielo

Objetivou-se com o presente estudo conhecer o perfil farmacoepidemiológico das gestantes portadoras do vírus HIV, as ações de prevenção da transmissão vertical e avaliar o serviço quanto ao nível de satisfação das pacientes. Realizou-se estudo quali-quantitativo, longitudinal, sendo a amostra composta pelas gestantes portadoras do vírus HIV atendidas no Serviço de Atenção Farmacêutica de um hospital público de Fortaleza-CE, no período de janeiro a setembro de 2007. Coletaram-se os dados por meio de fichas de seguimento, prontuários das pacientes e, finalmente, entrevistas para verificar o nível de satisfação das usuárias em relação ao serviço. Participaram do estudo 27 gestantes e parturientes infectadas pelo HIV. O perfil encontrado foi de mulheres solteiras, na faixa etária de 18 a 28 anos, de cor branca ou parda, com renda familiar inferior a um salário mínimo, com ensino fundamental ou médio e desempregadas. Observou-se que 77,8% (n=21) pacientes seguiram todas as estratégias de prevenção da transmissão materno-infantil. Detectaram-se 29 problemas relacionados ao uso de medicamentos, dos quais 51,7% (n=15) foram resolvidos. O nível de satisfação geral em relação ao serviço de atenção farmacêutica foi bastante satisfatório. Por meio do serviço de atenção farmacêutica, o profissional farmacêutico colabora com a utilização correta dos medicamentos, podendo repercutir diretamente na redução da transmissão vertical do HIV.

Fim do conteúdo da página