link para a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da SaúdeImagem Dicas em Sa˙deClique aqui para imprimirClique aqui para fechar a página
 link para a Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde Data de elaboração: Dezembro 2005
Aumenta a letra do texto Diminui a letra do texto
Neurocisticercose

É uma doença causada pelas larvas da Taenia (verme que provoca a teníase, também conhecida como “solitária”) adquiridas através da ingestão de alimentos e água contaminados com os ovos do verme. No intestino, os ovos se transformam em larvas que podem se deslocar para várias partes do corpo, tais como: músculos, cérebro, pulmões, olhos e coração.

Sintomas:

Quando as larvas se deslocam para o cérebro provocam a neurocisticercose, cujos sintomas principais são: dores de cabeça, convulsões, dificuldade para andar, cegueira e até a morte. A doença pode ser diagnosticada por meio de Raios X ou ressonância magnética do cérebro, evidenciando a presença de cistos formados pela calcificação das larvas.

Prevenção:

• Comer carnes e seus derivados bem cozidos e adquiridos em estabelecimentos comercias que sejam fiscalizados pela vigilância sanitária.

• Usar somente água filtrada ou fervida para beber.
• As verduras devem ser bem lavadas antes de serem consumidas.
• Dar destinação adequada às fezes humanas, através de medidas de saneamento básico: fossas sépticas e rede de esgoto.
• Lavar as mãos antes das refeições, antes de preparar alimentos e após o uso do sanitário.
• Procurar sempre os serviços de saúde e fazer exames periódicos de fezes.
• A criação de porcos deve ficar longe de valas de esgoto, águas e solos onde existam fezes humanas.

Tratamento:

A neurocisticercose é tratada por meio de medicamentos prescritos por médicos, porém, medidas de saneamento básico, como serviços de esgoto e água potável, em conjunto com a educação das comunidades, são as formas mais eficientes de prevenir a doença.

 IMPORTANTE