Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2014 > IS nº 02 > VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
Início do conteúdo da página

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Publicado: Terça, 12 de Maio de 2015, 11h54 | Acessos: 1291

SAÚDE DA FAMÍLIA; ATENÇÃO À SAÚDE

059
GOMES, Nadirlene Pereiraet al. Cuidado às mulheres em situação de violência conjugal:importância do psicólogo na Estratégia de Saúde da Família. Psicologia USP, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 63-69, jan./abr. 2014. Disponível em Scielo

A violência conjugal compromete a saúde mental das mulheres, estando associada à baixa autoestima e depressão. No fomento de ações para enfrentamento desse agravo, destaca-se a atuação dos psicólogos. Objetivou-se compreender o significado do apoio psicológico à mulher em situação de violência conjugal, no âmbito da Estratégia de Saúde da Família. Foram realizadas entrevistas com 52 profissionais que atuam em unidades de saúde em Santa Catarina, Brasil. A coleta e análise de dados basearam-se na Teoria Fundamentada nos Dados. Os profissionais de saúde significam que as mulheres em vivência de violência conjugal necessitam de apoio psicológico e as referenciam para o psicólogo, por considerá-los mais bem preparados para o empoderamento da mulher no sentido de romper com a situação de violência. Todavia, queixam-se do número limitado de psicólogos, considerando a demanda na comunidade. Sinaliza-se para a necessidade de repensar as ações em saúde no âmbito da Atenção Primária à Saúde, a partir da integração e articulação intersetorial a fim de que seja assegurado às mulheres o apoio psicológico necessário para o enfrentamento da violência conjugal.

Fim do conteúdo da página