Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2017 > IS nº 02 > POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO
Início do conteúdo da página

SAÚDE DO HOMEM

Publicado: Sexta, 12 de Maio de 2017, 16h51 | Acessos: 1667

GÊNERO; ENTREVISTA

051
MOURA, Erly Catarina de; GOMES, Romeu; PEREIRA, Georgia Martins Carvalho. Percepções sobre a saúde dos homens numa perspectiva relacional de gênero, Brasil, 2014. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 22, n. 2, p. 291-300, fev. 2017. Disponível em Scielo

O objetivo deste artigo é avaliar percepções sobre a saúde dos homens nas óticas masculina e feminina. Amostra aleatória de 1.894 homens e 1.991 mulheres entre 20 e 59 anos de idade, usuários do Sistema Único de Saúde, residentes nas capitais de estados brasileiros e no Distrito Federal, foi submetida a entrevista por telefonia móvel. Foram registradas as variáveis sociodemográficas e as relacionadas à percepção do serviço de saúde, situação e cuidado de saúde. Regressão logística foi executada para avaliar a não busca de atendimento e o autocuidado bom e muito bom. A maioria da população avaliada se considera sem problema de saúde, principalmente os homens. A principal causa do não tratamento é a falta de acesso ao atendimento, embora homens e mulheres avaliem que os serviços os recebam adequadamente. A automedicação atinge mais de 40% dos homens e quase 30% das mulheres. Os homens se percebem cuidando bem da sua saúde, ao contrário de como as mulheres os veem, sendo que as percepções se diferenciam ao se levar em conta idade, escolaridade, etnia e situação ocupacional.

Fim do conteúdo da página