Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2017 > IS nº 02 > PROPRIEDADE INTELECTUAL DE PRODUTOS E PROCESSOS FARMACÊUTICOS
Início do conteúdo da página

POLÍTICA DE SAÚDE

Publicado: Sexta, 12 de Maio de 2017, 16h25 | Acessos: 1671

EDUCAÇÃO PERMANENTE; HUMANIZAÇÃO; SUS

043
VASCONCELOS, Michele de Freitas Faria de; NICOLOTTI, Célia Adriana; SILVA, Jeane Felix da; PEREIRA, Sônia Maria Lievori do Rego. Entre políticas (EPS - Educação Permanente em Saúde e PNH - Política Nacional de Humanização): por um modo de formar no/para o Sistema Único de Saúde (SUS). Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 20, n. 59, p. 981-991, out./dez. 2016. Disponível em Scielo

Situando-nos no cruzamento entre as áreas da saúde e educação, propomos refletir sobre formação no/para o SUS a partir de nossas experiências junto à Rede Cegonha, no Ministério da Saúde, especificamente no acompanhamento da implantação dos Centros de apoio ao desenvolvimento de boas práticas na gestão e atenção obstétrica e neonatal. Entendendo o campo da saúde como um território de ensino (formatações pedagógico-corporais) e de aprendizagens (experimentação de formas singulares de práticas de saúde), pensamos que a qualificação do cuidado em saúde (nesse caso particular, de mulheres e crianças) passa pela experimentação de um referencial ético-político-pedagógico que se desdobra em diretrizes formativas cuja potência parece se situar na gestação de um certo modo de fazer-saber-produzir formação no SUS que se tece na indissociabilidade entre trabalho-formação-intervenção-gestão.

Fim do conteúdo da página