Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Dicas em Saúde > Acidentes por mergulho
Início do conteúdo da página

Intoxicação por agrotóxicos

Publicado: Sexta, 11 de Setembro de 2015, 12h37 | Acessos: 30739

Agrotóxicos são produtos químicos utilizados para combater pragas. Também são chamados de praguicidas, pesticidas, defensivos agrícolas, agroquímicos ou biocidas.

Utilização:

• agricultura: controlar insetos, fungos, ácaros, ervas daninhas, etc;
• pecuária: no controle de carrapatos, pulgas, mosca-do-chifre, etc;
• domicílio: para matar pulgões e larvas em plantas, eliminar cupins, ratos, baratas, algas em piscinas, e carrapatos e pulgas em animais.

Todos os agrotóxicos são potencialmente perigosos, podem causar danos à saúde de pessoas, animais e ao meio ambiente. É a classe de produto que mais leva a óbito.

Formas de intoxicação:

• Contato direto: no preparo, aplicação ou qualquer tipo de manuseio com o produto.
• Contato indireto: contaminação de água e alimentos ingeridos.

Os venenos entram no corpo por meio de contato com a pele, mucosa, pela respiração e ingestão.

Sintomas:

• Intoxicação aguda: náuseas, tonturas, vômitos, desorientação, dificuldade respiratória, sudorese e salivação excessiva, diarréia, chegando até coma e morte.
• Intoxicação crônica: distúrbios comportamentais como irritabilidade, ansiedade, alteração do sono e da atenção, depressão, cefaléia (dor de cabeça), fadiga (cansaço), parestesias (formigamentos), etc.

Primeiros socorros:

• Intoxicação cutânea (pele):

- retirar as roupas sujas e colocá-las em saco plástico;
- lavar bem a pele contaminada com água corrente e sabão por, no mínimo, 10 minutos;
- não esquecer de lavar cabelos, axilas, virilhas, barba e dobras do corpo;
- no caso de contaminação nos olhos lavar bem com água corrente por 15 minutos.

• Intoxicação inalatória (pela respiração):

- remover a vítima para local fresco e ventilado;
- afrouxar as roupas;
- fazer respiração boca a boca se houver dificuldade respiratória.

• Oral:

- ler o rótulo do produto para ver se é recomendado provocar vômito;
- não provocar vômito em pessoas desmaiadas, durante convulsões ou em crianças menores de 3 anos;
- quando recomendado, provocar vômito baixando bem a cabeça do intoxicado e pressionando a base da língua com o cabo de uma colher ou objeto similar.
- não fazer com que o intoxicado beba leite ou álcool.

Após os primeiros socorros deve-se procurar os serviços de saúde mais próximos, levando o rótulo ou embalagem do agrotóxico e o receituário agronômico. Telefone imediatamente para o Centro de Informações Toxicológicas do seu estado.

Prevenção de acidentes com agrotóxicos:

• comprar agrotóxico somente com receita agronômica;
• ler e seguir rigorosamente as recomendações do rótulo;
• não carregar nem armazenar junto com alimentos;
• não utilizar embalagens vazias;
• não utilizar utensílios domésticos na mistura de produtos;
• crianças, gestantes e mulheres que estão amamentando não podem ter contato com agrotóxicos;
• não fumar, beber ou comer enquanto estiver manuseando agrotóxicos;
• após o trabalho, tomar banho com água corrente e sabão;
• lavar as roupas de trabalho e equipamentos de uso diário após o trabalho;
• utilizar equipamento protetor: máscara; óculos; luvas; chapéu; botas; avental; camisa de manga comprida; calça comprida.


IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.

Dica elaborada em setembro de 2.006.

Fontes:
Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul. A saúde no trabalho: a exposição a agrotóxicos (Cartilha impressa)
Secretaria Estadual de Saúde do Piauí. Acidentes por agrotóxicos: conhecendo e prevenindo (Folder impresso)

registrado em:
Fim do conteúdo da página