Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Dicas em Saúde > Insuficiência renal aguda
Início do conteúdo da página

Febre reumática

Publicado: Quarta, 30 de Dezembro de 2015, 15h54 | Acessos: 28731

Doença inflamatória que ocorre após um episódio de amigdalite bacteriana provocada por Streptococcus, tratada inadequadamente. Pode atingir as articulações, o coração e o cérebro, deixando seqüelas cardíacas graves, com conseqüências por toda a vida e podendo levar à morte. A doença ocorre em surtos, se não for prevenida, e a cada surto aumenta a chance de ocorrerem lesões cardíacas graves. A doença pode ocorrer em todas as idades, porém, a faixa etária de 5 a 15 anos é a mais acometida.

Sintomas da febre reumática:

- os primeiros sintomas em geral são febre, edema (inchaço) e dores nas articulações (principalmente joelhos, cotovelos e tornozelos), cerca de duas semanas após uma infecção de garganta mal curada;
- muitas vezes o paciente não consegue andar por causa da dor;
- quando atinge o coração, o paciente, em geral, sente cansaço constante, falta de ar e a sensação de coração disparado.

Tratamento da febre reumática:

A partir do diagnóstico da doença, é necessário usar anti-inflamatórios e tomar uma injeção intramuscular de penicilina benzatina em intervalos de até 21 dias, de acordo com o critério do médico para evitar novos episódios de amigdalite bacteriana. A duração do tratamento com a penicilina depende da gravidade da lesão cardíaca, e deve ser realizada no mínimo até os 25 anos de idade. Interrompê-lo poderá ocasionar danos irreversíveis ao coração.

Embora seja uma doença de prevenção relativamente fácil — depende unicamente do tratamento adequado das amigdalites, que pode ser feito com a administração de uma única dose de penicilina benzatina — a febre reumática, uma vez estabelecida com lesão cardíaca grave, leva a internações repetidas, intervenções cirúrgicas cardiovasculares complexas e tratamento medicamentoso de difícil manejo, como o uso de anticoagulantes pelo resto da vida, influindo na capacidade de trabalho dos pacientes e seus responsáveis, e levando a altos custos sociais direta ou indiretamente, portanto, uma simples “dor de garganta”, quando tratada de forma inadequada, pode levar a uma doença cardíaca grave, e até à morte. É de suma importância o diagnóstico precoce dos casos de amigdalite bacteriana entre crianças em idade escolar e o encaminhamento desses casos suspeitos para realização do tratamento mais indicado.


IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.

Dica elaborada em dezembro de 2.005 e revisada em dezembro de 2.015.

Fontes:

Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro
Universidade de São Paulo. Serviço de Reumatologia do Hospital das Clínicas

registrado em:
Fim do conteúdo da página