Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > Ministério da Saúde lança versão digital do Cartão SUS
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

29/5 – Dia Mundial da Saúde Digestiva

  • Publicado: Quinta, 28 de Maio de 2020, 21h37
  • Última atualização em Quinta, 28 de Maio de 2020, 21h37

A data foi instituída pela Organização Mundial de Gastroenterologia para mobilizar e orientar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce de doenças do aparelho digestivo.

De acordo com a Organização, 20% da população global sofre algum tipo de problema intestinal e 90% das pessoas não procuram orientação médica, recorrem à automedicação ou não fazem nada para resolver o problema.

A Organização Mundial de Gastroenterologia escolheu 'microbioma intestinal' como tema da campanha do Dia Mundial da Saúde Digestiva 2020.

O microbioma ou microbiota intestinal (MI) contém dezenas de trilhões de microorganismos e mais de 1.000 espécies conhecidas de bactérias com importantes funções no corpo humano, provocando um interesse considerável sobre o papel que os microrganismos intestinais podem desempenhar na saúde e na doença.

As principais funções do MI são:

- função antibacteriana: capacidade de impedir a colonização por novas bactérias indesejáveis;

- função imunoestimulante: favorece a maturação do sistema imunológico;

- função metabólica: age na degradação de resíduos que chegam ao cólon (parte central do intestino grosso).

O trato digestório e os órgãos anexos constituem o sistema digestório. O trato digestório é um tubo oco que se estende da cavidade bucal ao ânus, sendo também chamado de canal alimentar ou trato gastrintestinal. As estruturas incluem: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus.

Os órgãos digestórios acessórios são os dentes, a língua, as glândulas salivares, o fígado, a vesícula biliar e o pâncreas. Os dentes auxiliam no rompimento físico do alimento e a língua auxilia na mastigação e na deglutição. Os demais, nunca entram em contato direto com o alimento, mas produzem ou armazenam secreções que passam para o tubo digestivo e auxiliam a decomposição química do alimento.

Sintomas mais comuns de doenças do aparelho digestório:

Náuseas, empachamento, azia, retorno do alimento e ou ácido gástrico, diarreia e/ou constipação e dor abdominal. Mas, outros sintomas como tosse seca, dor no peito, sinusite, asma, dor de cabeça, deficit de atenção e lesões na pele, que aparentemente podem indicar outro tipo de doença, também são sintomas de problemas digestivos.

Prevenção:

As doenças dessa região, geralmente, estão relacionadas a alguns hábitos adquiridos ao longo da vida. Alimentação inadequada, sedentarismo, tabagismo, estresse, entre vários outros problemas, são responsáveis por muitos transtornos. Portanto, a prevenção é a melhor maneira de diminuir os índices de complicações na saúde digestiva.

O diagnóstico precoce é a melhor forma para curar e evitar complicações de qualquer doença. Ao sentir qualquer sintoma, o recomendado é procurar um médico imediatamente e evitar a automedicação. Irritações frequentes no estômago, dores de barriga, alterações significativas nas fezes, diarreia e, até mesmo, o mau hálito ou alterações na boca sem motivo aparente, merecem atenção.


Fontes:

Centro Universitário Luterano de Palmas

Núcleo de Telessaúde de São Paulo

Sociedade Brasileira de Pediatria

World Gastroenterology Organization

registrado em:
Fim do conteúdo da página