Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2013 > IS nº 02 > EDUCAÇÃO SUPERIOR
Início do conteúdo da página

PARTICIPAÇÃO SOCIAL

Publicado: Terça, 12 de Maio de 2015, 15h11 | Acessos: 1484

ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA; CONTROLE SOCIAL

048
SORATTO, Jacks; WITT, Regina Rigatto. Participação e controle social: percepção dos trabalhadores da saúde da família. Texto & Contexto: Enfermagem, Florianópolis, v. 22, n. 1, p. 89-96, jan./mar. 2013. Disponível em Scielo

Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratório-descritiva, que teve como objetivo analisar as percepções da equipe de saúde da família sobre participação e controle social em saúde. O estudo foi realizado com trabalhadores de uma Equipe de Saúde da Família do sul de Santa Catarina. As informações foram coletadas com o Método Criativo Sensível e analisadas segundo análise de conteúdo temática. Na participação em saúde foram identificadas duas categorias empíricas: a passividade da participação em saúde e o processo dialógico como participação na Equipe de Saúde da Família. Para o controle social em saúde as categorias foram: o espaço institucionalizado como controle social em saúde e o monitoramento da doença como controle social em saúde. Os resultados mostraram percepções relacionadas aos reflexos do modelo de saúde e outras que sinalizam a possibilidade do avanço das discussões com contribuição do nível local para a participação e o controle social em saúde.

Fim do conteúdo da página