Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2016 > IS nº 02 > CULTIVOS AGRÍCOLAS
Início do conteúdo da página

ENFERMAGEM

Publicado: Terça, 12 de Abril de 2016, 17h18 | Acessos: 1872

PESQUISA EM ENFERMAGEM; PESQUISA SOBRE SERVIÇOS DE SAÚDE

044
CASSIANI, Silvia Helena De Bortoli; BASSALOBRE-GARCIA, Alessandra; REVEIZ, Ludovic. Acesso Universal à Saúde e Cobertura Universal de Saúde: identificação de prioridades de pesquisa em enfermagem na América Latina. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 23, n. 6, p. 1195-1208, nov./dez. 2015. Disponível em: Scielo

Objetivo: estabelecer uma lista regional para prioridades de pesquisa em enfermagem dos sistemas e serviços de saúde de investigação na Região das Américas com base nos conceitos do Acesso Universal à Saúde e Cobertura Universal de Saúde. Método: processo de consenso de cinco estágios: revisão sistemática da literatura; apreciação de questões e tópicos resultantes; classificação dos itens por coordenadores de programas de pós-graduação; discussão e classificação entre um fórum de pesquisadores e líderes de saúde pública; e consulta com os Ministérios da Saúde dos países membros da Organização Pan-Americana da Saúde. Resultados: a lista resultante de prioridades de pesquisa em enfermagem consiste em 276 questões/tópicos de estudo, que são classificados em 14 subcategorias distribuídos em seis categorias principais: 1. Políticas e formação de recursos humanos de enfermagem; 2. Estrutura, organização e dinâmica dos sistemas e serviços de saúde; 3. Ciência, tecnologia, inovação e sistemas de informação em saúde pública; 4. Financiamento de sistemas e serviços de saúde; 5. As políticas de saúde, governança e controle social; e 6. Estudos Sociais no campo da saúde. Conclusão: espera-se que a lista de prioridades de pesquisa em enfermagem sirva como orientação e apoio para pesquisa de enfermagem em sistemas e serviços de saúde em toda a América Latina. Não apenas pesquisadores, mas também os líderes dos Ministérios da Saúde, a saúde pública e as agências de fomento à pesquisa são incentivados a utilizar os resultados desta lista para ajudar a informar as decisões de financiamento da investigação.

Fim do conteúdo da página