Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Edições 2018 > IS nº 04 > FINANCIAMENTO DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE
Início do conteúdo da página

GESTÃO EM SAÚDE

Publicado: Quinta, 11 de Outubro de 2018, 10h57 | Acessos: 23

POLÍTICA DE SAÚDE; SISTEMAS DE INFORMAÇÃO; SAÚDE DO IDOSO

106
ROMERO, Dalia Elena et al. Metodologia integrada de acompanhamento de políticas públicas e situação de saúde: o SISAP-Idoso. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, n. 8, p. 2641-2650, ago. 2018. Disponível em Scielo

O artigo trata da estratégia de construção do Sistema de Indicadores de Saúde e Acompanhamento de Políticas do Idoso (SISAP-Idoso). O Sistema pretende articular a produção de informações em saúde com a decisão político-institucional, de modo a servir como instrumento de gestão em saúde do idoso. Seu foco é suprir a necessidade de informações para o planejamento e o controle de políticas e programas dos gestores municipais do Sistema Único de Saúde (SUS). Apresentam-se as metodologias de criação da Matriz Conceitual por Dimensões de Saúde e da Matriz Conceitual para Acompanhamento de Políticas e Programas. A primeira sistematiza um painel de indicadores para o diagnóstico da situação de saúde da população idosa, procedimento sem o qual não é possível planejar adequadamente ações em saúde. A segunda seleciona indicadores para monitorar a implementação e avaliar os resultados de políticas e programas de saúde do idoso. O Sistema se mostra uma importante ferramenta de suporte da formulação e acompanhamento de programas de saúde, principalmente no nível municipal. Além disso, é uma poderosa ferramenta de controle social e de empoderamento da população. A incorporação plena do SISAP-Idoso depende da consolidação do uso de informação e de indicadores no processo de políticas públicas.

Fim do conteúdo da página